segunda-feira, 19 de setembro de 2011

TESTEMUNHO PARA A GLÓRIA DE DEUS!: Anderson e Priscila.



Boa Noite Amada igreja.

 Bom, antes de termos recebido Cristo em nossas vidas era assim.

Meu marido passou por um serviço em que tínhamos tudo em quesito material, porém não tínhamos paz, pois ele era técnico em manutenção de máquinas de música e muitas vezes tinha que entrar em prostíbulos. Às vezes levantávamos de madrugada para consertar máquinas nesse tipo de lugar, era um inferno. Enfim, ele foi mandado embora desse serviço maldito, e entramos numa fria maior ainda. Sem ter para onde correr, começamos a vender cigarros do Paraguai. Imagina só!

Levantávamos às 2 da madrugada para ir para São Paulo buscar essas mercadorias e chegávamos às 6 da manhã, tomávamos café e saíamos para distribuir. Minha cabeça era um conflito só, pois tínhamos fumantes na familia em que nós pedíamos para parar de fumar,  e nós estávamos vendendo esse vicío para outros, me sentia muito indígna. Passamos por algumas situações, e vou citar uma das humilhações que passamos, para vocês entenderem de onde o Senhor nos tirou.

Um dia chegamos na feira onde nós comprávamos os cigarros, assim que estacionamos o carro vinha uma viatura em nossa direção e começou a jogar farol, nós não sabíamos o que fazer mas graças a Deus eles nos deixaram sair, foi um susto danado.

Houve um outro dia em que nós fomos em um bar para entregar o cigarro para um cliente e derrepente me aparece uma viatura bem na hora em que nós iríamos sair, e nos enquadraram. Imaginem a vergonha! Todos os que passavam na rua olhavam com um olhar de descriminação. Fomos emparedados como dois traficantes, e os policiais perguntaram se estávamos com drogas no carro ou se o carro era roubado, porque eles estavam procurando um carro do mesmo modelo, o Anderson falou ao policial: “Vou falar a verdade senhor temos cigarros no carro”. Ele deu um sermão, mas nos deixou ir. O próprio Senhor sinalizando que era para pararmos, foi uma humilhação, vergonha mesmo.

Certo dia minha mãe usada por Deus nos convidou para ir a igreja, resolvemos ir, a palavra era maravilhosa, mas, não conseguíamos ouvir essa palavra se a nossa pratica era outra, acabava nos fazendo sentir pior ainda.

Nessa época eu fazia curso e o Anderson conseguiu um emprego na Ultragas, mesmo assim não largávamos o maldito cigarro, nós chegávamos muito cansados. E  eu muitas vezes tinha que fazer prova e ele bater bujão o dia todo, era cruel mesmo, e mesmo assim o dinheiro não rendia, passávamos muita privação, escassez mesmo, vivíamos a base de salsicha,  e carne muitas vezes não comíamos nem uma vez ao mês. Já fui dormir com o estômago doendo de fome a base de água. Ai novamente meu marido ficou desempregado, era só derrota. Até que ele conseguiu um bico na oficina do tio dele para ganhar R$ 100,00, resolvemos dar o dízimo desse valor.

Para a nossa surpresa duas semanas depois ele foi chamado para trabalhar na prefeitura de Santos como Motorista, e mesmo assim continuamos com o cigarro.

Deus já havia falado que iria suprir tudo, mas nós fomos ambiciosos e desobedientes e continuamos mesmo sabendo que só o salário da prefeitura era o sulficiente, ainda não tínhamos confiança nesse Deus que servimos. Até que um dia fomos assaltados e o pouco dinheiro que tínhamos os ladrões levaram, fora os documento do meu pai e do meu marido. Eles tiraram os dois do carro e iriam sair comigo dentro do carro, foi o maior desespero da minha vida, por Deus eles se apavoraram e foram embora.

Depois desse susto abandonamos de vez essa vida, entendo que isso aconteceu pelo grande amor de Deus por nossas vidas, foi um tempo de vergonha, pois ninguém do meu curso sabia como meu curso era pago, a base de noites muito mal dormidas, e a bonequinha barbie como eles me viam dava um duro danado nessa vida suja, imagina se um dia fossemos pego em algum comando e ficassemos com a ficha suja por contrabando de mercadorias. Até nisso Deus nos livrou..

Passamos a ir para igreja uma vez ou outra, se alguém nos chamasse para ir para qualquer outro lugar nós iamos. Deus ficava sempre em último plano. Até que um dia o Pastor nos chamou para ir para o congresso jovem em São Paulo.

Ai meu Deus, ali foi a nossa guinada, entendemos que não somos ninguém sem esse Deus, de lá pra cá, não faltamos em um culto, acertamos nossa vida perante Deus e os homens (casamento).

Hoje vivemos com uma renda menor do que naquela prática, mas o nosso Deus tem feito render muito. Temos tudo que nos dá vontade a nossa mesa, deitamos nossa cabeça no travesseiro e dormimos a noite toda sem sobressaltos.

Sempre quis fazer parte do louvor, mas a timidez me impedia. Até que um dia Deus falou comigo através de uma pregação que dizia assim: Deus te chama é para o louvor.

E eu disse eis me aqui Senhor. Dai em diante sinto que Deus tem tarbalhado muito essa timidez que muitas vezes me paralisava.

Sinto que Deus tem  trabalhado a cada vez que subo em seu altar.

Glorifico a Deus por ter toda a minha familia no altar louvando esse Deus MARAVILHOSO, não só por isso, mas também pelo compromisso firmado por ter nos escolhido, por todos os livramento, pela paz que reina em casa, pelo nosso crescimento espiritual, pelas amizades conquistadas aqui dentro e por tudo quanto é promessa Tua para as nossas vidas que ainda vão se cumprir, pois a vida é uma plantação e creio que chegou a hora de colher os frutos da nossa semete lançada em terreno fertil. Nossa vida não tem sentido sem Tu Senhor. Hoje o Senhor fala e nós dizemos EIS ME AQUI SENHOR.

Um comentário:

  1. TREMENDO E SANTO E O SENHOR!

    O amor e cuidado de Deus por nos e mesmo unico e maravilhoso!

    GLORIA A DEUS!

    ResponderExcluir